CÂMARA MUNICIPAL DE MARABÁ VOLTA OS TRABALHOS -

AUTORIDADES PRESTIGIAM PRIMEIRA SESSÃO

 ORDINÁRIA DE 2022

 

Na manhã desta terça-feira, 15, a Câmara Municipal de Marabá realizou a primeira sessão ordinária de 2022, conforme o Regimento Interno da Casa. O evento contou com a participação de várias autoridades do Executivo municipal e estadual, além de várias entidades que representam os cidadãos marabaenses.

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL

A sessão foi coordenada pelo presidente da Câmara, Pedro Corrêa Lima, que destacou o trabalho que os vereadores desenvolveram durante o período de recesso e agradeceu a presença das demais autoridades e cidadãos que prestigiaram a sessão – seja presencialmente ou pela transmissão, ao vivo, na página da Câmara no Facebook.
Com boa participação popular, os vereadores discutiram diversos temas de interesse da população de Marabá.


Na mesa diretora, também prestigiaram a sessão o vice-prefeito Luciano Lopes Dias; o reitor da Unifesspa, Francisco Ribeiro da Costa; o secretário Regional de Governo, João Chamon; major Marcos Felipe de Souza, da Polícia Militar; e o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, João Tatagiba.
Luciano Dias, vice-prefeito e secretário de Saúde de Marabá, disse que a população se vê representada pelo trabalho dos vereadores e ressaltou algumas ações realizadas pelo Executivo municipal desde o ano passado. “Houve aumento de casos de covid-19 neste mês de janeiro, mas com muito trabalho conseguimos controlar o avanço do coronavírus, o que resultou em uma retração de casos agora em fevereiro”.

APOIO

 

Em relação à enchente, disse que a maior parte das pessoas permanece nos abrigos sabendo do risco de o rio subir novamente neste inverno, como está acontecendo nesta semana. “Janeiro foi um momento difícil, mas cuidamos das pessoas desabrigadas em parceria com o governo do Estado e ajuda de várias empresas privadas do município”, reconheceu.
O vice-prefeito também abordou a temática das obras no município, com reformas e construções realizadas durante o período crítico da pandemia na cidade e no campo e que devem ser inauguradas neste ano.


Na área de saúde, também listou obras de reforma nas unidades básicas, como Pedro Cavalcante, Emerson Caselli e uma unidade nova para ser entregue na Vila Três Poderes. “Nosso maior investimento é na área da saúde. Peço apoio de vocês, vereadores, para que nos ajudem a enxergar problemas e, juntos, minimizarmos, para que a população seja a grande beneficiada”.
Luciano Dias destacou a retomada de obras das orlas do Amapá e do Cabelo Seco, e garantiu que ambas serão entregues ainda este ano. “Paralelamente, estamos nesse momento tralhando em um pacote de pavimentação para todos os núcleos de Marabá. Ele chega com valor próximo a 30 milhões de reais”, revelou.

O Oseltamivir, comercializado sob a marca Tamiflu, é um medicamento antiviral usado na prevenção e tratamento de gripe por Influenzavirus A e Influenzavirus B. É indicado para pessoas com complicações ou em risco de complicações nas 48 horas após os primeiros sintomas de infeção

Por fim, o vice-prefeito disse que o gestor municipal, Tião Miranda, trabalha para que o servidor tenha valorização e pretende dar um aumento digno para a categoria, que teve perdas nos últimos anos. “Nossa situação fiscal nos permitirá dar melhor condição de trabalho para os servidores. Que todos nós possamos trabalhar hoje pensando no amanhã”, sintetizou.


O secretário Regional de Governo, João Chamon, destacou a enchente surpreendente que causou o desalojamento de milhares de famílias, com o nível das águas chegando a 13 metros. Em sua avaliação, a presença e participação do governo do Estado foi fundamental para diminuir o sofrimento das famílias desalojadas e desabrigadas. “O Estado injetou mais de R$ 2 milhões na economia do município, com ajuda individual a cada família beneficiada, inclusive com cestas de alimentos e valor em dinheiro”, relembrou.

Durante a sessão, diversos temas foram abordados. Um dos que tiveram destaque foi a mobilidade urbana. De acordo com os parlamentares, é fundamental que o poder público dê celeridade na discussão do tema, para que o município e a população não sofram tanto com a precariedade do transporte público, por exemplo. A ideia é montar um plano de mobilidade urbana a ser desenvolvido por sociedade, parlamentares, Poder Executivo e universidades, passando por todos os pontos e interessados, tanto o transporte coletivo, como os alternativos.

Outra temática muito discutida nesta primeira sessão foi em relação às mineradoras Vale e Buritirama. Os vereadores avaliam que a primeira deve sentar para discutir condicionantes satisfatórias para o núcleo São Félix, em contrapartida à duplicação da ponte rodoferroviária do Rio Tocantins, como por exemplo, realizar a duplicação da rodovia PA-150, entre São Félix até Morada Nova.


Os vereadores ainda criticaram o débito da Buritirama com Marabá e, principalmente, com a região do Rio Preto, visto que não cumpriu a promessa de asfalto e não tem repassado os royalties devidos pela exploração do minério na região.

 PATROCINADOR OFICIAL FOLHA DO PARÁ

Na pauta da primeira sessão do ano, 48 matérias foram apreciadas, sendo 29 requerimentos, uma moção de aplauso; dois anteprojetos de lei e 16 projetos de lei.


=======================================================================================



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem